Mangue Seco, nas terras de Tieta

Mangue Seco tem ar puro, paz, tranquilidade e, olhando de cima das dunas, é fácil se encantar.
Há aqui uma biodiversidade enorme, pássaros, tartarugas e caranguejos. Em poucos lugares você vê dunas desse tamanho. Tem também uma praia tranquila e o encontro do rio com o mar, que é muito interessante.

A melhor maneira de chegar nessa atração é através de buggy, em um trajeto de aproximadamente 10 minutos, à partir do vilarejo, sem paradas, passando por dunas que é uma verdadeira montanha russa com muita emoção e pelos coqueiros Romeu e Julieta, utilizados na abertura da novela Tieta, chegamos a uma bela praia de águas claras e tranquilas, com algumas estruturas de apoio para os visitantes.

E aqui estão o par de coqueiros mais famoso do planeta Romeu e Julieta, os coqueiros namorados que fazem parte do cenário.

Durante todo o passeio o bugueiro vai explicando a geografia da região e dando várias explicações sobre as locações da novela e do filme Tieta. Confesso que não lembro nada dessa novela porque era pequeno na época da novela. Sei que os coqueiros gêmeos da foto de cima foram usados na abertura e a igrejinha do povoado era a igreja da Perpétua.

Um morador da região comentou que na época da gravação a rede globo interditou o local e locou todos os bugues na época para que ninguém chegasse as praias e áreas de gravação.

Os passeio de Bugue custa 90,00 (valor para 4 pessoas)

#VemVer Mangue Seco, na divisa da Bahia com Sergipe, já era cenário de cinema mesmo antes de servir de locação para o filme e a novela "Tieta". Na paisagem quase deserta reúnem-se dunas, restingas, mangues e fazendas de coqueiros. São quase 30 quilômetros de praias de areias brancas e fofas, em constante movimento.A melhor maneira – e praticamente a única – de explorar as paisagens é fazendo um passeios de bugue. O tour leva às duas praias da região – a que dá nome à vila e à de Costa Azul. Vales e montanhas de areia pontuam todo o percurso, que não deve ser feito em veículos de passeio. Na praia de Mangue Seco, as barracas são rústicas, sem som e com redes, o que garante bons momentos de preguiça. Vale a pena esperar o pôr do sol para assistir um belo espetáculo. o centro da vila – na verdade, uma praça, uma igreja e poucas ruazinhas à beira do rio Real – ficam os restaurantes caseiros que servem o prato típico: moqueca de aratu, um crustáceo encontrado em abundância nos manguezais. As pousadas, rústicas, ficam no caminho para as praias.

Publicado por Dario Andrade em Sábado, 10 de junho de 2017

Mangue Seco, na divisa da Bahia com Sergipe, já era cenário de cinema mesmo antes de servir de locação para o filme e a novela “Tieta”. Na paisagem quase deserta reúnem-se dunas, restingas, mangues e fazendas de coqueiros. São quase 30 quilômetros de praias de areias brancas e fofas, em constante movimento.

O tour leva às duas praias da região – a que dá nome à vila e à de Costa Azul. Vales e montanhas de areia pontuam todo o percurso, que não deve ser feito em veículos de passeio. Na praia de Mangue Seco, as barracas são rústicas, sem som e com redes, o que garante bons momentos de preguiça. Vale a pena esperar o pôr do sol para assistir um belo espetáculo.

o centro da vila – na verdade, uma praça, uma igreja e poucas ruazinhas à beira do rio Real – ficam os restaurantes caseiros que servem o prato típico: moqueca de aratu, um crustáceo encontrado em abundância nos manguezais. As pousadas, rústicas, ficam no caminho para as praias.

Quer passar por todas essas experiências?

Fox Diamond Tour
RUA ANTÔNIO BENTO DE AMORIM 28 – SANTOS
Tel.: 13 30119509 – WhatsApp: 13 974209045

Você pode preencher o formulário abaixo. Nós entraremos em contato com você.

Leave a Comment